Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VIE EN ROSE

Desde 1989 a ver a vida em rosa.

04
Nov15

Aylan Kurdi Caravan

Desde que a crise actual de refugiados começou ainda não me pronunciei aqui sobre isso, não por não ter vontade, mas porque sentia que se começasse a falar nunca mais sairia daqui. Porém hoje é o dia, e tudo por causa da iniciativa Aylan Kurdi Caravan que conheci apenas esta semana.

Quando esta crise começou e principalmente desde a imagem do pequeno Aylan, as pessoas têm falado muito sobre o assunto, uns a favor e outros contra. No meio desta discussão milhares de pessoas continuam a arriscar as suas vidas diariamente na esperança de encontrarem um porto seguro para si e para os seus. Sim, é isso que está a acontecer, pelo menos é assim que eu vejo esta crise: pessoas que viram o seu país ser devastado pela guerra e terrorismo, e que viram a sua vida e da família em risco caso permanecessem na sua própria terra. Quem é que não fugiria nessa situação? Acho que qualquer pessoa o faria, mas ainda há quem não compreenda e ainda consiga comparar situações que pouco ou nada têm a ver com o que está a acontecer!

Vi nas redes sociais comentários tão maus de pessoas que nunca imaginei que pudessem pensar assim, comentários que me deixaram chocada e acima de tudo triste em sentir que o mal, o egoísmo e a falta de humanidade podem estar tão perto. Fala-se muito que poderão estar envolvidos terroristas no meio destes refugiados, mas eu já não sei o que devemos mais temer... se aqueles que sempre foram maus ou no que o resto da humanidade se está a tornar.

No meio de tanta incompreensão e falta de esperança que o mundo se torne melhor, descobri a maravilhosa iniciativa de cidadãos portugueses numa reportagem da TVI. Aylan Kurdi Caravan surgiu quando João Vasconcelos se preparava para festejar os seus quarenta anos, mas deparando-se com a imagem de Aylan Kurdi,  a criança encontrada morta afogada, decidiu cancelar a festa e fazer algo face a este problema. Reunindo alguns amigos, a iniciativa rapidamente se tornou conhecida e numa única semana conseguiram chegar à Croácia com alimentos, roupas, produtos de higiene, medicamentos e até brinquedos, os quais foram distribuídos a cerca de três mil famílias! Portugal foi o primeiro país a ajudar a Cruz Vermelha Croata, graças a cidadãos portugueses que se uniram por uma causa. Depois de visualizar esta reportagem senti-me feliz e orgulhosa do povo português, que mesmo estando num país em plena crise financeira se prontificou a ajudar um povo que se encontra numa crise bem pior que a nossa.

12049509_918507221567945_1381832604543393862_n.jpg

Só me resta dar os parabéns a todos aqueles que estiveram envolvidos nesta causa e obrigada por terem enchido o meu coração de esperança!

2 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Eu disse sim

Coleccionando lugares

Paris sera toujours Paris

Leitura

Memórias