Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VIE EN ROSE

Desde 1989 a ver a vida em rosa.

24
Jul15

Bruxelas

No fim de Junho fomos à descoberta de mais uma capital europeia, desta vez Bruxelas! Madrugamos e lá partimos em direcção da capital da união europeia, para uma viagem de mais de 300 quilómetros.


Sendo a capital da Bélgica e capital da União Europeia, esta cidade conta com cerca de 1,8 milhões de habitantes tornando-a a maior cidade do país. Importante centro de política internacional, as línguas oficiais aqui faladas são o neerlandês, o francês e o alemão. 


Após uma viagem de mais de três horas, chegamos a Bruxelas e apesar das nossas expectativas estarem divididas, devido a opiniões que nos foram dadas antes da viagem, não foi por isso que ficamos menos entusiasmados! Resolvemos estacionar os carros num parque até ao dia seguinte, pois no centro de Bruxelas a deslocação em carro torna-se complicada, pelo que privilegiamos os transportes públicos.


As Galeries Royales St. Hubert, foram o primeiro local que visitamos. Estas galerias são um complexo de três passagens comerciais cobertas inauguradas em 1847, fazendo deste espaço um dos centros comerciais mais antigos da Europa! A galeria do rei, a galeria da rainha e a galeria dos príncipes, contam com várias lojas luxuosas, desde lojas de relógios a lojas de chocolates, a maioria delas com montras magníficas!


DSC04790.JPG


DSC04791.JPG


monstras.jpg


Passando através destas galerias, entre ruas e ruelas chegamos a bonita praça que é a Grand Place. Esta é a praça central de Bruxelas onde podemos encontrar o Hotel de Ville e a Maison du Roi, e normalmente é o primeiro local visitado pelos turistas. Cheia de movimento, esta é sem dúvida uma belíssima praça o que faz com que seja considerada uma das mais bonitas do mundo!



DSC04811.JPG


 


DSC04818.JPG


 


DSC04875.JPG


 


grand place.jpg


Continuamos a nossa descoberta pela cidade, e de seguida foi o tão famoso Manneken Pis que encontramos. Para quem não conhece, o Manneken Pis é uma pequena estátua de um menino a urinar. Feita de bronze e com uma altura de apenas 61 centímetros, este é um dos principais símbolos de Bruxelas! Um pormenor engraçado desta estátua, é que esta é vestida durante o ano com vários disfarces, pelo que actualmente o Manneken Pis já conta com um guarda-roupa de mais de 800 peças. Nós tivemos a sorte de lá estar à hora certa, visto que se preparavam para inaugurar mais uma fatiota para o menino! Com muita pompa e circunstância, lá apareceu ele vestido com os trajes da Confrérie Royale des Herdiers d' Ardenne, urinando para cima de quem o admirava :)


20150627_121042.jpg


 


DSC04835.JPG


 


DSC04852.JPG


À tarde decidimos visitar o parque Mini-Europe e o Atomium. Visto estes não estarem situados no centro da cidade, apanhamos o metro até lá. Quando lá chegamos fomos directos ao Mini-Europe, onde por cerca de 15€ por pessoa viajamos pelas cidades europeias, em miniatura! Apesar de termos achado o bilhete de entrada um pouco caro, a verdade é que ainda nos divertimos bastante lá dentro. Este parque encontra-se aberto desde 1989 e conta com cerca de 80 cidades onde estão representados 350 edifícios. Portugal também está representado através do Parque das Nações, mais precisamente o Oceanário, a Torre de Belém, o Castelo de Guimarães, a Ribeirinha do Porto e o Algarve :)


O Atomium, o qual acabamos por não visitar o seu interior é a reprodução de um cristal elementar de ferro ampliado 165 milhões de vezes! Criado em 1958 no âmbito da exposição Expo 58, este possui 103 metros de altura, sendo considerado como a Tour Eiffel de Bruxelas. As janelas instaladas na esfera do topo oferecem uma vista panorâmica aos visitantes, além de podermos visitar exposições sobre os anos 50 nas outras esferas. Pessoalmente fiquei impressionada pela modernidade do Atomium tendo em conta quando foi construído.


DSC04913.JPG


 


DSC04920.JPG


 


europe.jpg


 


DSC05018.JPG


 


20150627_181327.jpg


 


20150627_181204.jpg


Ao fim do dia fomos ao apartamento que alugamos por uma noite, localizado no coração de Bruxelas, para uma pequena pausa e para nos preparamos para ir jantar. Já prontos lá fomos nós em busca de um restaurante onde pudessemos degustar o típico prato belga Moules Frites. Pelo caminho, numa cidade sempre em movimento encontramos uma banda a cantar a música Let her go dos Passenger, o que foi sem dúvida um momento especial para nós meninas já que eles, já só queriam era comer :)


Foi na Petite rue des Bouchers que escolhemos o restaurante. Nesta ruazinha bem como nas ruelas envolventes existem imensos restaurantes, onde somos muito facilmente abordados pelos empregados de cada estabelecimento. Já no fim do jantar fomos tomar café numa esplanada (café Delta, só por curiosidade), passeamos um pouco e ficamos bastante impressionados com a quantidade de gente que havia na Grand Place à noite. A praça fica ainda mais bonita à noite quando iluminada, e são imensas pessoas que usufruem deste bonito local para conviver uns com os outros. 


Voltamos ao apartamento, o qual nos oferecia uma fantástica vista sobre o Hotel de Ville e depois de algum convívio juntos resolvemos ir dormir para estarmos em forma para o segundo dia da nossa viagem.


restaurantes.jpg


 


20150627_213946.jpg


 


20150627_230330.jpg


 


20150627_231348.jpg


 


20150628_015656.jpg


Depois de acordarmos no domingo de manhãzinha e de tomarmos um super pequeno-almoço juntos, partimos explorar outras zonas da cidade. Les Halles Saint-Géry surgiram por acaso no nosso caminho. Trata-se de uma antigo mercado coberto que actualmente serve de centro de informação sobre o património de Bruxelas e onde se realizam vários eventos e exposições. Nesse dia haviam duas exposições gratuitas pelo que decidimos aproveitar: uma sobre o fim do Terceiro Reich em 1945 e outra que gostamos muito sobre os diferentes tipos de albinismo em África.


Outra coisa que encontramos por acaso foi o Zinneke Pis! Este é uma estátua de um cão a fazer o quê? A urinar, ora pois! :)


20150628_121105.jpg


 


20150628_121008.jpg


 


DSC05119.JPG


Seguimos para o Mont des Arts que fica numa zona mais alta de Bruxelas, oferencendo uma vista sobre a cidade. Aqui podemos encontrar a Bibliothèque Royale de Belgique, os Archives Génerales du Royaume e o Palais des Congrés. Possui jardins floridos por onde é sempre agradável caminhar. Aqui podemos encontrar também o Musée des instruments de musique, num edifício bastante bonito!


Continuando a subir vamos encontrar a igreja de Saint-Jacques-sur-Coudenberg, um edifício imponente construído entre 1776 e 1787, e foi aqui que em 1831 Léopold I se tornou o primeiro rei da Bélgica. Não é então de admirar que imediatamente ao lado desta igreja se encontre o Palais Royale, onde outrora residia a família real. Actualmente este é apenas usado como sede do poder executivo onde o país é administrado. Em frente ao palácio podemos encontrar um enorme jardim, o Parc de Bruxelles.


DSC05147.JPG


 


DSC05154.JPG


 


DSC05162.JPG


 


DSC05177.JPG


Fizemos uma pausa para o almoço, almoço este que foi bastante caricato. Por coincidência acabamos sentados na mesa de um restaurante que vimos num programa de televisão! Foi divertido olharmos os empregados e termos a impressão de já os ter visto em algum lado, até que se fez luz nas nossas cabeças!


Após estarmos com a barriguinha bastante composta, rumamos até ao Parc du Cinquantenaire. E que bela surpresa foi este parque! Um belíssimo parque com vista para as Arcades du Cinquantenaire, uma espécie de arco de triunfo construído em 1905. Vários museus estão aqui alojados, o Musée de l'Armée, Musée de l'aviation, Musée de l'automobile e os Musées Royaux d'art et d'histoire.


Decidimos entrar no Musée de l'Armée ou Musée royal de l'armée et de l'histoire militaire, para podermos ter acesso ao topo das Arcades du Cinquantenaite. Quando lá entramos a subida ficou para segundo plano, de tão incrível que o museu era. Uma colecção sem fim de armas, uniformes, veículos, e materiais militares de várias épocas e de vários países! Quando entramos no pavilhão que alberga os veículos aéreos ficamos boquiabertos... eram às dezenas os modelos que podíamos observar.


Como o tempo se estava a esgotar, visto que o museu encerra às 18h00, dez minutos antes da hora do fecho corremos para subir ao topo dos arcos, deixando para trás o museu que acabamos por não ver por completo o que me deixou um pouco triste!


Aconselho fortemente quem for visitar Bruxelas que pare aqui, sem dúvida um museu espectacular e o melhor é que é completamente gratuito, inclusive o acesso ao topo do arco!


DSC05215.JPG


 


DSC05220.JPG


 


DSC05225.JPG


 


cinqua.jpg


 


DSC05256.JPG


 


DSC05262.JPG


 


DSC05264.JPG


 


cinq.jpg


 


DSC05279.JPG


Este foi o último ponto da nossa viagem de dois dias a Bruxelas. Apesar das nossas expectativas estarem divididas inicialmente, a verdade é que conseguimos ser surpreendidos por uma cidade jovem repleta de movimento! Uma cidade que em cada esquina nos presenteia com paredes pintadas com as famosas personagens de banda desenhada, ou então com o maravilhoso cheiro das típicas waffles acabadinhas de fazer :)


bel.jpg


 


ruas.jpg


 


rua.jpg


 


20150627_124609.jpg


 


 igreja.jpg


 


 ruuuas.jpg


Claro que houve pequenas coisas que nos desagradaram como por exemplo algumas ruas estarem menos limpas onde o cheiro a urina se fazia sentir. Também sentimos que nos dois restaurantes onde fizemos as nossas refeições a amabilidade não era de todo o prato do dia! Apesar disso adoramos Bruxelas e não conseguimos despedir-nos desta capital sem nos deliciarmos com o típico Waffle :)


20150628_181547.jpg


Viajar é das coisas que mais nos enriquece! Qual será o próximo destino? :)


2 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Coleccionando lugares

Paris sera toujours Paris

Leitura

Memórias