Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VIE EN ROSE

Desde 1989 a ver a vida em rosa.

23
Jun16

Dinan, um cantinho amoroso

Dinan foi a cidade mais amorosa que conheci nos últimos tempos. Na nossa descoberta pela Bretagne, decidimos parar aqui e a verdade é que ficamos bastante surpreendidos. Pertencente ao departamento Côtes-d'Armor na região de Bretagne, Dinan conta com cerca de 10940 habitantes.

DSC09127.JPGDSC09131.JPG

20160424_125909.jpg

20160424_125508.jpg

DSC07103.JPG

A cidade de Dinan é conhecida desde o século XI, encontrando-se construída numa colina. Com um centro histórico inserido dentro de uma fortificação, facilmente ficamos rendidos a este cantinho que é preenchido por muitos comércios tradicionais.
Possui um castelo e uma torre com um relógio que data do século XV, com cerca de 45 metros de altura. Estes dois elementos dão logo outro ser a Dinan!

DSC07098.JPG

DSC07109.JPGDSC07107.JPG

DSC07112.JPG

Já bastante encantada com o centro, foi numa loja tradicional onde compramos umas recordações, que a funcionária nos deu a dica de descer a Rue du Jerzual, uma rua bem conhecida que nos levaria à pequena zona portuária que é banhada pelo rio Rance.

A descida por esta rua revelou-se uma autência caixinha de surpresas! A rua é tão cheia de pormenores amorosos que não puderam escapar as lentes da máquina fotográfica!

DSC09213.JPG

20160424_133453.jpg

DSC07124.JPG

DSC07123.JPG20160424_134950.jpg20160424_134754.jpg

20160424_140412.jpg20160424_140022.jpg

DSC07115.JPG

DSC07121.JPG

Penso que foi a rua mais encantadora que conehci até hoje, com pormenores que me deliciaram! Chegando ao fim da rua, encontramos então a Rue du Petit Fort que é banhada pelo rio e pela sua pequena marina.

DSC07126.JPG

DSC07127.JPG

DSC07128.JPG

DSC07129.JPG

DSC07130.JPG

Dinan, um cantinho que adorei!

2 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Eu disse sim

Coleccionando lugares

Paris sera toujours Paris

Leitura

Memórias