Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VIE EN ROSE

Desde 1989 a ver a vida em rosa.

07
Jul15

La Famille Bélier

Na noite do passado domingo assistimos cá em casa a mais um excelente filme: La Famille Bélier (A Família Bélier). Esta comédia dramática francesa viu a sua estreia em Dezembro de 2014, tendo sido realizada por Eric Lartigau.

Este filme mostra a história de uma família surda à excepção da filha Paula (Louane Emera) de 16 anos. Sendo a única que ouve, esta é um elemento indispensável para os pais e irmão pois serve de intérprete no quotidiano, principalmente para a exploração da quinta agrícola da família. Um dia, o professor de música de Paula descobre nela um dom para o canto, e incentiva-a a participar num concurso da Radio France. Sendo que a música é algo desconhecido para o resto da família Bélier, estes não conseguem compreender esta iniciativa, pelo que esta escolha significará o afastamento da família e uma passagem inevitável à vida adulta.

O elenco conta com Karin Viard (a mãe, Gigi Bélier), François Damien (o pai, Rodolphe Bélier), Luca Gelberd (o irmão, Quentin Bélier), Éric Elmosnino (o professor de música, Fabien Thomasson), entre outros. Quanto a Paula, esta foi interpretada por Louane Emera, uma jovem cantora que participou no concurso de televisão The Voice, à qual foi proposto este papel quando o realizador do filme a descobriu ao ver o programa na televisão.  Sem nada prever, Louane estreou-se como actriz após o The Voice o que lhe valeu a atribuição de um César: César du Meilleur jeune espoir féminin (César para a melhor jovem esperança feminina)!

Um filme no qual podemos contar com muitas gargalhadas, mas também com uma boa dose de lágrimas, pelo menos foi o meu caso!

Destaco a cena na qual Paula vai a concurso e canta a magnífica música de Michel Sardou "Je vole", e começa a interpretar a música em língua gestual para os pais, enquanto canta. Esta música é arrepiante, sendo impossível não ficar com uma lágrima no canto do olho a cada vez que a ouço. Eu não acrescentaria nem mais uma palavra à sua letra. É fabulosa.

Outra cena que me tocou foi quando Rodolph Bélier pede à sua filha que cante, enquanto lhe coloca a mão na garganta para sentir. Para mim foram sem dúvida os momentos mais bonitos e tocantes do filme.

le-film-la-famille-belier-suit-la-vie-d-une-famill

"Mes chers parents je pars 

Je vous aime mais je pars
Vous n'aurez plus d'enfants ce soir
Je ne m'enfuis pas je vole."

2 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Eu disse sim

Coleccionando lugares

Paris sera toujours Paris

Leitura

Memórias