Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VIE EN ROSE

Desde 1989 a ver a vida em rosa.

17
Jul15

Pedaços da História

Há mais de dois anos que trabalho directamente com idosos, o que além de aprender imenso com eles há experiências que me vão marcando. Das experiências pelas quais eu vou passando, uma das quais eu gosto muito é a de lidar de perto com centenários! Já foram mais que os dedos de uma mão os que tive a felicidade de conhecer.

A maioria deles não aparentam ter um século de vida em cima dos ombros, pelo que muitas das vezes fico boquiaberta quando lhes descubro a data de nascimento. 

A minha cabeça dá largas à imaginação perto destas pessoas. Penso na longevidade que as suas vidas tomaram e tudo aquilo que terão feito, tudo aquilo que terão vivido e tudo aquilo que terão sido, pelo que o meu respeito por estas pessoas não tem limite.

Há uns tempos contactei com uma senhora de 105 anos, que para mim foi das mais queridas que conheci até hoje. De baixa estatura, cabelos brancos e riso sempre pronto a ser lançado da sua boca, é com ternura que a guardo na minha memória. Recordo-me de ela me ter pedido ajuda para se deslocar da cadeira para a cama, pois apesar de ter mais de cem anos ela apenas precisava de uma pequena ajuda. Ajudei-a então, e quando ficamos em pé as duas, disse-lhe "Parece que vamos dançar!", e ela com o seu querido riso me respondeu "Só se for uma Polka!", e aí desatamos as duas a rir.

Quando vejo que há pessoas com menos de metade da idade desta senhora, mal com tudo e com todos, e ela no alto dos seus 105 anos com uma energia contagiante, só penso que o mundo está perdido. Felizmente existem estes pedaços da História, que nos ensinam imenso e nos fazem olhar a vida de outra maneira.

2 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Eu disse sim

Coleccionando lugares

Paris sera toujours Paris

Leitura

Memórias